conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Livros

As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha – Um final majestoso | Resenha

O autor consegue pegar o tema de apocalipse bíblico e incorporar no mundo narniano de forma majestosa.

As Crônicas de Nárnia A Última Batalha – Um final majestoso Resenha
Imagem: Matheus Araújo, 2023

O livro As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha é o sétimo e último livro da renomada série escrita por C.S. Lewis. Publicado originalmente em 1956, este livro encerra magistralmente a série, apresentando uma conclusão linda e emocionante para a história do mundo encantado de Nárnia.

Em As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha temos uma história que conta com um falso Aslan que está dando ordens que jamais o verdadeiro Aslan poderia dar. Tirian, o Rei de Nárnia, precisa agir rápido, antes que todos os animais sejam corrompidos. Para isso, conta com a ajuda de Eustáquio e Giu. O reino está imerso em caos e os danos parecem irreparáveis, mas, antes que tudo chegue ao fim, os narnianos fiéis ao verdadeiro Aslan ainda poderão contar com a ajuda dos lendários reis e rainhas de Nárnia.

Realizei a leitura de As Crônicas de Nárnia: A Cadeira de Prata na edição luxuosa da HarperCollins Brasil que conta com detalhes fascinantes como suas ilustrações remasterizadas e coloridas da ilustradora original, a Pauline Baynes, uma capa dura com toque aveludado, páginas com pintura na borda e uma nova tradução feita por Ronald Kyrmse.

As Crônicas de Nárnia A Última Batalha – Um final majestoso Resenha

Imagem: Matheus Araújo, 2023

As ilustrações são algo bem presente no livro, em todos os capítulos, e isso enriquece a história e causa uma maior imersão na história. Acredito que o único erro desse edição luxuosa é que a lombada de pintura dourada com pouco tempo de uso já se desgastou, pelo visto não fui o único pois visualizei alguns comentários de usuários relatando o mesmo acontecimento.

Leia também: As Crônicas de Nárnia: A Cadeira de Prata – Uma história sem batalha | Resenha

As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha tem uma leitura simples e de fácil entendimento, além de uma excelente introdução e com uma bom apresentação dos personagens como na maioria dos livros de Nárnia. O autor C.S. Lewis consegue realizar em sua escrita o fascínio do leitor com os constrangimentos dos personagens, a maneira como Lewis consegue descrever é muito bem escrita ao que se refere a capacidade de manipulação dos personagens e suas características.

No último livro da série de Nárnia você irá encontrar uma história bem reflexiva ao que se refere ao falso profeta e como as pessoas, animais no livro, podem se deixar influenciar por pessoas más através de sua crença. Alguns acontecimentos em A Última Batalha deixa os personagens tão revoltados com as situações que acabam não tendo misericórdia, sendo esses acontecimentos sido muita bem descritos pelo autor.

As Crônicas de Nárnia A Última Batalha – Um final majestoso Resenha

Imagem: Matheus Araújo, 2023

A participação do Rei Tirian como uma força de solução para colocar fim ao falso profeta, acaba se assustando com a situação de como Nárnia está e os horrores que estão acontecendo por conta do falso Aslan, ele quer a todo custo acabar com isso e não sente misericórdia ao enfrentar inimigos calormenos ou quem quer que seja. Além disso, Rei Tirian e seus súditos acreditam vivamente que o Aslan não é domado, ou seja, não recebe ordens e suas praticas são realizadas de forma independente, isso faz com que acreditem que Aslan jamais faria muitas atrocidades como as que ocorrem em Nárnia nos tempos em que o livro narra e, por isso, seguem fiéis a tese de ser um falso Aslan que habita Nárnia.

C.S. Lewis consegue transmitir ao leitor como é a reação dos animais falantes às falas do macaco Manhoso, o falso profeta, conseguimos sentir uma compaixão pelos animais nas circunstâncias de tantas mentiras que eles são expostos. O livro termina com o encontro dos protagonistas do livro com personagens de outros livros de Nárnia, é um momento muito bem construído e emocionante, o autor consegue pegar o tema de apocalipse bíblico e incorporar no mundo narniano de forma majestosa.

“As aulas acabaram; As férias começaram. O sonho acabou; este é o amanhecer.” – Aslan

Avaliação
  • História
  • Leitura
  • Tipografia
  • Ilustração
  • Diagramação
4.8

Conclusão

As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha é o sétimo e último livro da série de C.S. Lewis. Nele, um falso Aslan dá ordens que o verdadeiro jamais faria, mergulhando Nárnia no caos. Tirian, o Rei de Nárnia, une forças com Eustáquio e Giu para evitar a corrupção total. A edição luxuosa apresenta ilustrações remasterizadas de Pauline Baynes, mas tem críticas à durabilidade da lombada. A obra oferece uma leitura simples e envolvente, destacando a habilidade de Lewis em descrever os conflitos dos personagens. O livro reflete sobre a influência de falsos profetas e a consequente manipulação das crenças das pessoas, levando a situações sem misericórdia. Tirian e seus seguidores defendem a independência de Aslan, o que os leva a duvidar do Aslan impostor. Lewis transmite a compaixão dos animais falantes diante das mentiras do falso profeta. O desfecho emocionante reúne personagens de diferentes livros, incorporando o tema apocalíptico de forma majestosa ao mundo de Nárnia.

Avaliação
  • História
  • Leitura
  • Tipografia
  • Ilustração
  • Diagramação
4.8

Conclusão

As Crônicas de Nárnia: A Última Batalha é o sétimo e último livro da série de C.S. Lewis. Nele, um falso Aslan dá ordens que o verdadeiro jamais faria, mergulhando Nárnia no caos. Tirian, o Rei de Nárnia, une forças com Eustáquio e Giu para evitar a corrupção total. A edição luxuosa apresenta ilustrações remasterizadas de Pauline Baynes, mas tem críticas à durabilidade da lombada. A obra oferece uma leitura simples e envolvente, destacando a habilidade de Lewis em descrever os conflitos dos personagens. O livro reflete sobre a influência de falsos profetas e a consequente manipulação das crenças das pessoas, levando a situações sem misericórdia. Tirian e seus seguidores defendem a independência de Aslan, o que os leva a duvidar do Aslan impostor. Lewis transmite a compaixão dos animais falantes diante das mentiras do falso profeta. O desfecho emocionante reúne personagens de diferentes livros, incorporando o tema apocalíptico de forma majestosa ao mundo de Nárnia.

Gostou da resenha? Deixe o seu comentário e me siga nas redes sociais!

Escrito por

Olá, eu sou o Matheus. Atualmente estou graduando em Publicidade e Propaganda, atuando como CEO e Diretor de Criação na Araujo Media, Gerente Comercial da TFX LATAM e sou o Idealizador do portal Brazilian History.

Comentários
Espaço Publicitário
Espaço Publicitário

Você também pode gostar desses artigos

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – Muitas respostas, mas não o suficiente ResenhaHarry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – Muitas respostas, mas não o suficiente Resenha

Livros

Confira a minha resenha de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban.

Harry Potter e a Câmara Secreta - Um livro com diversas reviravoltas ResenhaHarry Potter e a Câmara Secreta - Um livro com diversas reviravoltas Resenha

Livros

Harry Potter e a Câmara Secreta é o segundo livro da famosa série escrita pela autora britânica J.K. Rowling.

As Crônicas de Nárnia A Cadeira de Prata – Uma história sem batalha ResenhaAs Crônicas de Nárnia A Cadeira de Prata – Uma história sem batalha Resenha

Livros

A Cadeira de Prata não é o meu livro favorito de Nárnia por conta de sua narrativa mais lenta.

As Crônicas de Nárnia A Viagem do Peregrino da Alvorada – Uma história de transformação ResenhaAs Crônicas de Nárnia A Viagem do Peregrino da Alvorada – Uma história de transformação Resenha

Livros

A Viagem do Peregrino da Alvorada é uma obra que cativa os leitores com sua narrativa envolvente, personagens bem construídos e um mundo mágico...